Sunday, December 16, 2012

396.

francisco queirós
“um dia todos os adultos morrerão”

Old School
Teatro Praga
12-12-12
22h













video




+ http://www.missdove.org/2012/12/os-17-francisco-queiros-at-praga.html

Saturday, December 15, 2012

395.



alexandre a. r. costa
apresenta a conferência/performance "Por entre a aprendizagem da cegueira do complexus: arte onde te conheci, conheço e conhecerei?" no âmbito do 8º encontro internacional das artes. 

sábado 15 de Dezembro, 17h
Instalações da AISCA - Viana do Castelo

Thursday, December 6, 2012

394.

susana mendes silva
69-12

empty cube
colégio das artes, universidade de coimbra
07-12-12, 21h:30

O projecto que Susana Mendes Silva apresentará no EMPTY CUBE, no próximo dia 7 de Dezembro de 2012, foi especialmente concebido para este evento que terá uma apresentação única e irrepetível. Este projecto vai ser realizado nas instalações do Colégio das Artes da Univerisdade de Coimbra, Portugal. Coimbra tem uma das universidades mais antigas da Europa, um lugar reconhecido pela qualidade da sua academia, mas também pela sua presença constante na luta pela democracia no decorrer do séc. XX, mais acentuadamente durante a ditadura salazarista.
O trabalho de Susana Mendes Silva integra uma componente de investigação, e de prática arquivistíca, que se traduz em obras cujas referências históricas e políticas se materializam em exposições, acções e performances através dos mais diversos meios de produção. O seu universo contempla e recontextualiza contextos sociais diversos sem perder de vista a singularidade do indivíduo. A sua intimidade psicológica ou a sua voz são inúmeras vezes veículos de difusão e recepção de mensagens poéticas e políticas que convocam e reactivam a memória dos espectadores.
O título da obra, “69-12”, integra um subtítulo: “continua o diálogo do silêncio”, numa alusão temporal à crise académica de Coimbra em 1969 (em que a revolta dos estudantes é a face pública de um país amordaçado em doloroso contrangimento dictatorial. Simultaneamente, “69-12”, transporta-nos para o ano que agora finda e que se sente como uma época de liberdade ambígua. O projecto da artista vai recuperar, pela palavra dita, a memória deste passado recente numa relação estreita com a memória confusa dos tempos que vivemos.
---

The project Susana Mendes Silva will bring to EMPTY CUBE on December 7th 2012 was especially conceived for this event, which consists of a single, unrepeatable presentation. This project will take place at the premises of the College of the Arts of Coimbra University, Portugal. Coimbra possesses one of the oldest universities in Europe, a place known for its academic reputation, as well as for its constant presence in the struggle for democracy throughout the 20th century, most importantly during the Estado Novo dictatorship.

Susana Mendes Silva's work incorporates elements of research and archival practice that lead to the creation of pieces whose historical and political references become visible as exhibitions, actions and performances that employ a wide variety of media. Her universe considers and reframes different social contexts without ever losing track of the individual's uniqueness. Her psychological intimacy and her voice are often the means for the diffusion and reception of poetic and political messages that call upon the viewers' memories, reactivating them. 
The piece's title, '69-12', includes a sub-title: 'continua o diálogo do siléncio' [the dialogue of silence continues], which alludes to the 1969 Coimbra academic crisis (in which the students' revolt gave voice to a country oppressed by painful dictatorial restraints). At the same time, '69-12' takes us to the present year, now nearing its end, which is felt to be a time of uncertain freedom. This artist's project will use the spoken word to recover the memory of that recent past, in close connection with the confused memory of our present.



+info
www.emptycube.org
Colegio das Artes da Universidade de Coimbra
Largo D. Dinis

3001-401 Coimbra

393.

Second Episode of The Mews Radio Programme Series:
Beatriz Albuquerque
Sound Sculpture: A Poet in New York


The Mews Radio Programme Series is a curatorial project, by Manuela São Simão, started in October 2012. It aims to present different possibilities of work for Radio.
The second episode, by Beatriz Albuquerque,  will be presented in the shape of a sound sculpture at The Mews Common Room as well as will be broadcasted on Radio platforms for which the piece was also specifically conceived.
The NYC based Portuguese visual and performance artist Beatriz Albuquerque was challenged to create a sound piece for The Mews Radio Programme Series inspired by the theme of silence. Her response to this invitation comes in the "shape" of a "Sound Sculpture: A Poet in New York", coming in continuous to her sculpture score sound series and her Project "A Poet in New York" that started in 2010.
This sound piece is a recording of a 3-D sculpture score with 1 inch. The sculpture is an exact proportional replica of the artist's body in the contra torso position (a reference to classical Greek sculptural form), while wearing a costume part of her performance "A Poet in New York".

Presentation in The Mews Common Room: 
8th December from 17 - 21

The first radio transmission of the piece will be on 9th December from Mobile Radio Project at the 30th Bienal de São Paulo:
17:40 - UK time, 15:40 - Brazilian time
http://mobile-radio.net/


"Sound Sculpture: A Poet in New York"
Beatriz Albuquerque, 201
Duration: 18m 54s
www.beatrizalbuquerque.web.pt




Friday, November 30, 2012

392.


fernando j. ribeiro

Untitled (Take Me to the River) aborda o hiato produzido nas relações interpessoais desenvolvidas no seio das paisagens mediáticas e, especificamente, no âmbito da cibernáutica. Take Me coloca em confronto a virtualidade de contactos estabelecidos via net, com uma matéria corporal expectante e permeável a enlaces iminentes. A hipótese da concretização da dimensão afectiva passa – assim e sempre – pela selecção prévia de interfaces culturais e tecnológicos, mas cuja evanescência dilua as fronteiras e a conduza to the River.

hoje, 23.20h,
Festival Verão Azul, realizado em online live streaming

http://www.festivalveraoazul.com/untitled-take-me-to-the-river/

Thursday, November 22, 2012

391.







albuquerque mendes
nas "quintas de leitura"

29 de Novembro de 2012, às 22h00,
 no Café-Teatro do TCA.

Avançam as “Quintas de Leitura”, ciclo poético promovido pela Câmara Municipal do Porto, através da Fundação Ciência e Desenvolvimento, para a sua 136ª sessão. O espetáculo, intitulado “O Novíssimo Testamento”, realiza-se no dia 29 de Novembro de 2012, às 22h00, no Café-Teatro do TCA.
Jorge Sousa Braga é o poeta convidado. Conversará com um grande comunicador: o radialista Carlos Vaz Marques.
As leituras, a cargo de Celeste Pereira, Manuela Leitão, Daniel Pinto e Isaque Ferreira, perpassam toda a obra do autor convidado, com particular incidência sobre o seu mais recente livro “O Novíssimo Testamento”, editado em Abril de 2012.
Como é apanágio das “Quintas”, outros nomes abrilhantarão a festa: o artista plástico e performer Albuquerque Mendes, responsável pela imagem da sessão; o mágico Mário Daniel; e o violetista José Valente. Três estreias absolutas neste ciclo poético.
Rita Redshoes fecha a noite, a solo, de forma intimista, numa releitura das suas canções e evocando algumas das suas referências. Concerto para nos enfeitiçar.
As “Quintas” são assim: a crise e a depressão ficam, de castigo, à porta do Teatro.
Espetáculo para maiores de 16 anos. Bilhetes a 11,00 e 7,50 euros, num Teatro junto do seu coração.

390.


pre.sent.in.place


ciclo de performance

23 | 24 de novembro


curadoria | filipe garcia
direcção | delfim sousa



apresentações a 23 e 24 de novembro com:

alexandre a.r.costa
andré fonseca
dalila vaz
filipe garcia colab. luzia peixoto
hugo de almeida pinho
hugo soares, colab. filipa guimarães
joão gigante
manoel barbosa, colab. sónia carvalho
maria trabulo
marta bernardes, colab. filipe garcia
sónia carvalho colab. linda trotszky
patricia oliveira (out), "maria" oliveira sanches (in)


horários das apresentações:

sexta 23 de novembro de 2012

| 21h | apresentação do projecto por filipe garcia delfim sousa
| 21h 30 | pre.sent.in.permanência | filipe garcia, colab. luzia peixoto.
| 22h | prótese | hugo soares, colab. filipa guimarães
| 22h 30 | música para minerais | andré fonseca
| 23h | "iste ego sum, iste quae" | hugo de almeida pinho

sábado 24 de novembro de 2012

| 15h | apresentação do projecto por filipe garcia e delfim sousa
| 15h 30 | hoje (e depois de amanhã), parte I | alexandre a. r. costa
| 16h | enunciado | marta bernardes colab. filipe garcia
| 16h 30 | para ti, pão, mel e rosas! | patricia oliveira (out), "maria" oliveira sanches (in)
| 17h | "lapis-lazuli" | joão gigante
| 17h 30 | "between skins" I | sónia carvalho, colab. linda trotszky
| 18h | contratempo, já é pedra quem parado se mantém | maria trabulo
| 18h 30 | ensaio de repertório I | dalila vaz
| 19h | broomlrt #0 | manoel barbosa, colab. sónia carvalho


Casa Museu Teixeira Lopes
Rua Teixeira Lopes, 32,
4400 - 164, V.N.Gaia

Thursday, October 11, 2012

389.

 
No dia 31 de Julho de 1977, Alberto Pimenta, cidadão nacional n.º 0727697, esteve exposto entre as 16 e as 18 horas numa jaula do Palácio dos Chimpanzés do Jardim Zoológico de Lisboa. 

On 31st July of 1977, Alberto Pimenta, Portuguese citizen n.º 0727697, was on exhibit  between 4 and 6 pm in a cage at the Chimpanzees Palace at the Zoological Garden in Lisboa.

Saturday, October 6, 2012

388.


peça (in)completa
manuela são simão e carlos santos

11 de Outubro
Culturgest, sala 2
18h30

Manuela São Simão e Carlos Santos apresentam nesta edição do Ciclo "Vinte e sete sentidos" Peça (In)Concreta. Uma improvisação visual analógica é criada a partir de dois retroprojectares de acetatos e vários objectos concretos. Numa certa penumbra é projectada uma atmosfera imagética e abstracta de movimentos que produzem sons. A origem destes é revelada no espaço e tempo da performance, misturando-se com field recordings processados electronicamente cuja origem acusmática e carácter digital surge como um desestabilizador do momento concreto: o aqui e agora da performance analógica.

Manuela São Simão nasceu em São Paulo em 1980. É formada em artes plásticas pela Faculdade de Belas Artes do Porto. É uma artista multidisciplinar que além das artes plásticas tem vindo a apresentar projectos em áreas como a Ilustração, a performance, projectos de arte intermedia, arte pública, sound art e curadoria. Em 2007 começa a desenvolver projectos em colaboração com performers e músicos. De entre alguns desses projetos destacam-se: Gibberish no Festival Silêncio em Lisboa no Goethe Institut, Transhumance.Porto no Future Places Festival, MajHora FM no Serralves em Festa no Porto e Gibberish, Porto, no TRAMA Festival de Artes Performativas. Dedica-se também à ilustração infantil e tem sido responsável por alguns projectos relacionados com a arte rádio.
manuelasaosimao-projects.blogspot.co.uk

Carlos Santos estudou pintura com o artista plástico António Sena, mas acabou por transferir a sua criatividade para a arte sonora, especializando-se na eletrónica live e na manipulação de field recordings e found sounds. Com Paulo Raposo ou Ernesto Rodrigues, utiliza o computador e software desenvolvido em Max/MSP em situações de improvisação electroacústica, difusão acusmática ou instalação. Tocou igualmente com figuras como Carlos “Zíngaro”, Birgit Ulher, Rhodri Davies, Stéphane Rives, Emidio Buchinho, Ricardo Guerreiro, Bertrand Gauguet, Wade Matthews ou João Silva, com quem mantém uma regular colaboração em projectos site-specific.
www.soniclandscape.org


Duração aprox.: 1h
3,5€ (preço único)
M12
granular.pt

387.


porto 2017
joclécio azevedo

“2017(MMXVII, dois mil e dezassete) será o 2017º ano da Era Comum. Será um ano vulgar que começa num domingo. Será o 17º ano do terceiro milénio e do século XXI; e o 8º da década de 2010. ” (fonte: wikipédia)


Performance/concerto/instalação sonora.

05 de Outubro 18h30
(Passeio das Virtudes) 


Performance integrada na programação do Manobras no Porto, projecto promovido pela Câmara 
Municipal do Porto através da Porto Lazer
. Este projecto nasce da vontade de realizar um evento performativo e prospectivo sobre o futuro a médio prazo da cidade do Porto. O processo de criação parte de entrevistas e conversas com habitantes do Porto, com representantes de instituições, com videntes, com pensadores e artistas. 
O projecto lida com dados reais, ficcionais ou meramente especulativos, mas o intuito principal que o fundamenta é o de poder sugerir um exercício de reavaliação do presente. Um exercício que possa permitir pensar que papeis estarão os habitantes da cidade dispostos a assumir na construção de novos horizontes para a acção e para a vida em conjunto. 
Recorrendo a elementos próximos da performance, concerto ou instalação sonora, este projecto efectua uma colagem de elementos visuais e sonoros com uma acção performativa realizada ao vivo.

Concepção e interpretação: Joclécio Azevedo
Produção: Contentor
Gestão Financeira: A Circular – Associação Cultural
Agradecimentos: Isabel Barros, Gabriella Casella, Jorge Martins, Paulo Sousa Pinto, Alvina Rosa, Isabel Peixoto, Carlos Daniel Barros, José Capela, Mário Moutinho, Paula Santos, Vani, Manuela e Liliana


+ info:
www.contentor.org


imagem luís barbosa

Tuesday, October 2, 2012

386.


andaime
4 a 6 de outubro

385.


dinis machado
cosmogony - how to make a rainbow  
(Andaime - Circuito de Performance)

Agradecimentos: Björn Wallbaum, Peter Mills e José Pedro Moura

Casa da Beira Alta

Rua Santa Catarina 147, Porto
Sexta-feira, 5 de Outubro de 2012 

das 11.00 às 19.00
a performance terá a duração de 15 min. por pessoa, pelo que se pede que seja feita a marcação em info.andaime@gmail.com

Thursday, September 20, 2012

384.


I speak this text - version for two speakers
Christoph Korn, 2012
female speaker: Manuela São Simão
male speaker: Jonathan Pugh
Duration: 21´

“I speak this text, version for two speakers” is based on “I speak this text” (for one speaker) by Christoph Korn 2009, produced by Hessischer Rundfunk,
Editor: Manfred Hess


This 1st episode of The Mews Radio Program Series will be shown as an installation on the 20th September between 18-22pm at The Mews project space as part of the ARTISTS BOOKS WEEKEND, an open event celebrating artists books, publications and multiples
(http://artistbooksweekend.wordpress.com/).

This Radio Piece was produced specifically for two radio platforms: the Lisbon based Radio Zero and the London based radio Resonance FM.

The first radio transmission of the piece will be on 21st September from Mobile Radio Project at the 30th Bienal de São Paulo, 9pm (London time - 5pm, São Paulo time -http://mobile-radio.net/)

---
"I speak this text, version for two speakers" was produced especially for the first edition of The Mews Radio Program Series, curated by Manuela São Simão.


Radio Broadcasts: Between 22nd and 25th September on Radio Zero (Lisbon) and Resonance FM (London)
http://www.radiozero.pt
http://resonancefm.com - 104.4 FM


The Mews project space

Address:
15 c Osborn Street, London, E1, UK
Alley behind the Whitechapel art gallery

+info: http://www.christophkorn.de

383.











A Queda (De Val),
de Susana Chiocca 
em colaboração com Kees Van Zelst

22 de Setembro
das 16h às 19h
no KijkRuimte
(Van der Pekstraat 34 HS - Amsterdam)

Porque aqui também querem deitar os bairros abaixo…

da vivência no norte de Amesterdão, numa das zonas mais pobres da cidade,
que em pouco tempo tem sofrido um processo de gentrificação é o ponto
de partida para o projeto A Queda (De Val) de Susana Chiocca.

Durante a residência realizada no espaço KijkRuimte a artista foi construindo
um texto que, posteriormente, em colaboração com os habitantes gravou
em vários idiomas na tentativa de  incorporar a riqueza das sonoridades
que revelam a mistura cultural e étnica do lugar.

O espaço expositivo transformou-se em sala de estar, para receber o visitante
que manifeste interesse em estar, ouvir, beber um chá e conviver, vivenciar
a realidade retratada em A Queda.

(projecto de parceria entre o espaço KijkRuimte e Steim)


---

Uitnodiging

Kom luisteren!

Op zaterdag 22 september tussen 16.00 en 19.00 uur kan je bij KijkRuimte komen
luisteren naar het nieuwe werk van de Portugese kunstenaar Susana Chiocca.
Een aantal buurtbewoners hebben delen van een door Chiocca geschreven verhaal
ingesproken in verschillende talen. Op basis hiervan heeft Chiocca een muziekstuk gemaakt.
Iedereen is van harte uitgenodigd om in onze woonkamer te komen luisteren naar deze klanken
van Noord. Hang in een hoek, plof op de bank of zak in een stoel! Dan zorgen wij voor een kopje koffie en een stukje taart.


De toegang is gratis en na 22 september is het werk nog drie weken te beluisteren
bij KijkRuimte aan de Van der Pekstraat 34 HS.
Het project van Chiocca is een samenwerking met STEIM
(Studio voor Elektronische Instrumentele Muziek).

Friday, September 14, 2012

382.


o mapa também faz o caminho
história da performance, incluindo o caso português


coordenação Mariana Viterbo Brandão

com
Albuquerque Mendes, António Barros, Cláudia Galhós, Cristina Grande, Gustavo Sumpta, João Fiadeiro,  Liliana Coutinho, Maria José Fazenda, Mariana Brandão, Rui Catalão e Silvestre Pestana.

sáb. – 10h às 13h
1º módulo: 180€ | 2º módulo: 180€ ou 60€ por mês

3 Nov. 2012 a 25 Maio 2013
Inscrições até 31 Out. para info@sou.pt

sessões
1º Módulo –  Antes de ser já o era
O Modernismo – rupturas, cisões e aberturas de campo: os saltos no vazio
Arte Contemporânea – Performance como (in)disciplina

2º Módulo – Portugal, à procura duma genealogia
Os fundadores (anos 70/80): o exercício experimental da liberdade
A actualidade: performance em campo expandido?

datas
1º módulo: 3, 10, 17 e 24 de Novembro + 1, 8 e 15 de Dezembro + 5, 12, 19 e 26 Janeiro + 2 Fevereiro

2º módulo: 2, 9, 16 e 23 Março + 6, 13, 20 e 27 Abril + 4, 11, 18 e 25 Maio



+ info: http://soumovimentoearte.wordpress.com/2012/07/31/o-mapa-tambem-faz-o-caminho/


Friday, July 27, 2012

381.




Navio Vazio I e II
Quando a Fúria não chega para o Fim
28 de Julho, 2012
18h – 20h

A fúria começa numa tortura psicológica e termina em atos tão cruéis que eliminam quaisquer resquício de amor. É uma fúria onde tudo já está incendiado, não se consegue ver as cinzas, sentimos o ar rarefeito e um calor insuportável.
Será este o fim?

The rage begins in a psychological torture and ends in such cruel acts that eliminate any shred of love. It is a rage where everything is burnt out, it is not possible to see the ashes and we feel the thin air and an unbearable heat.
Is this the end?

- - - - -

Quando a Fúria não chega para o Fim é uma instalação cénica de Marta Silva a partir do texto de Eurípedes que concluirá o ciclo Ensaio para Medeia no Navio Vazio.
Convidados anteriores: Lúcio Henriques e André Guedes.

When the Fury is not enough for the End is a scenic installation by Marta Silva departing from the Euripides's text which completes the cycle Ensaio para Medeia at the Navio Vazio.
Previous guests: Lúcio Henriques e André Guedes.


- - - - -

Marta Silva (Braga, 1976)
É cenógrafa para teatro, ópera e cinema. Docente na ESMAE desde 2002.

Marta Silva (Braga, 1976)
Works as a set designer for theater, opera and cinema. Lectures in ESMAE since 2002.

Wednesday, July 25, 2012

380.



MIGUEL BONNEVILLE #6
performance de Miguel Bonneville

Sábado 28 Julho às 21h00
DEMIMONDE (Galeria da Boavista)
Rua da Boavista, 50 / Lisboa



MIGUEL BONNEVILLE #6

As autobiografias feitas por mulheres sempre foram, ao longo da história, vistas como incompletas, descontinuas, incoerentes, fragmentadas ou privadas. Vejo assim também o meu trabalho, pois sei que uma autobiografia coerente, continua e narrativa é uma impossibilidade. Será sempre incompleta, em continua transformação e regenerando-se.


Concepção e Interpretação – Miguel Bonneville / Colaboração - Sofia Arriscado, Joana Craveiro, Joana Linda, Rita Só, Cláudia Varejão, Sara Vaz / Edição – Sofia Arriscado / Design – Inês G. Ferreira, Joana Linda / Fotografia de Cena – Ynaiê Dawson / Apoio - Eira, Galeria 3+1 Arte Contemporânea / Co-Produção – Miguel Bonneville, Duplacena


Entrada

O valor da entrada fica ao critério e possibilidade de cada um, estendendo um convite a todos para participarem num evento cujo objectivo fundamental é criar relações com criadores das variadas comunidades artísticas e variados públicos.


Aktuelle Architektur der Kultur, AADK é uma estrutura internacional de criadores independentes cujo dogma propõe uma justaposição de práticas artísticas num processo transdisciplinar de contaminação e complementaridade.

Com residências activas em Berlim, Múrcia e Lisboa os trabalhos produzidos pelas colaborações AADK incidem sobretudo nas áreas da performance, dança contemporânea, música experimental e artes plásticas incluindo ainda uma série de publicações impressas e videografadas.
Em Lisboa, a sua base está situada na Rua da Boavista no prédio da Galeria homónima num espaço de nome Demimonde.

Thursday, July 19, 2012

378.



o tesouro
performance de susana mendes silva

sexta-feira, 20 de Julho
22:30h
rua do almada, 283
porto

a performance "o tesouro" revisita o envolvimento de rené huyghe (1906-97), conservador de pintura do louvre, na evacuação das obras do museu durante a segunda guerra mundial. este projecto é simultâneo de "rené" (2012), uma instalação que pode ser vista na exposição "formas e forças" na galeria quadrado azul.

entrada limitada a 25 pessoas
confirme s.f.f. para susana.mendes.silva@gmail.com até ao final do dia 19.

agradecimentos: josé capela, e diniz lopes







imagem "travaux aux louvre", de pierre jahan, 1947

Saturday, July 7, 2012

377.



alma 
da série AB_OVO
patrícia corrêa

7 de Julho, 23h
Auditório Performas | Teatro Avenida | Largo do Mercado, 1 | 3800 – 223 Aveiro
Entrada Livre
 

+info
234429165 | performas@performas.org
http://www.performas.org/
http://patricia-correa.blogspot.com/

Thursday, July 5, 2012

376.



almada, um nome de guerra
nós não estamos algures
ernesto de sousa

sessão única
6 de Julho, 22h00
Casa de Serralves
Entrada livre: a entrada é feita exclusivamente pela Rua de Serralves, 999.


http://www.serralves.pt/actividades/detalhes.php?id=2153

+
ernesto de sousa sobre almada
http://www.youtube.com/watch?v=NXgEgRbFEXo

Sunday, July 1, 2012

375.



Sem título [point de vue] - vídeo-instalação de Paulo T. Silva, das 15h às 20h

Esta Coisa - performance de Bitcho em colaboração com Laetitia Morais e Sílvio Almeida, às 17h30 e às 19h30 (repetição)

Reflexão em formas geométricas a propósito da noção de "despesa" (de Bataille) - exposição e apresentação de desenhos por Ana Carvalho >> às 18h00

...e muito mais nas outras casas do evento "Na Casa Com"


Na Casa Com
30 de junho, sábado
Avenida Rodrigues de Freitas, 40 4º Esquerdo 4300-455 Porto

Monday, June 25, 2012

374.



A performance enquanto encontro íntimo
provas de doutoramento em Arte Contemporânea,
de Susana Mendes Silva
26 de Junho, 15h
Sala dos Capelos da Reitoria da Universidade de Coimbra


Saturday, June 23, 2012

373.



performance de Manuel Santos Maia com Fábio Lopes
como paisagem, no lugar da paisagem, um mar para onde os objectos que me rodeavam principiavam a dirigir-se em passos ínfimos


Sábado 23 Junho 15h _ Viana do Castelo
integrado no URBIANA - Culturas Urbanas - 22, 23 e 24 Junho


::

Manuel Santos Maia
apresenta no projecto “Lapidaris” a obra e a performance
“como paisagem, no lugar da paisagem, um mar para onde os objectos que me rodeavam principiavam a dirigir-se em passos ínfimos “*
com o actor Fábio Lopes

*
(…) fiquei presa a essa perda durante dias, enquanto o objecto inquieto da lembrança não se desvaneceu;
(…)
Outros objectos presentes à existência da beleza poderão ainda deixar-me no seu lugar vazio, e partir. Um momento de revolta e nostalgia é o espelho do sentimento que deixam; mas hoje houve ainda outra perda: a perda de um encontro q teríamos, ficando o espaço ao fim da tarde suspenso.
(…) principiou a desenrolar-se como paisagem. Era um local aberto ao mar da língua, que é um mar e impregnado por ele, para onde os objectos que me rodeavam principiavam a dirigir-se em passos ínfimos, em instantes de distância; eu olhava (…)



+info: www.aisca.pt

Wednesday, May 30, 2012

372.


 beatriz albuquerque + albuquerque mendes
"Changes"


Sábado, 2 de Junho às 18h

Changes é uma abordagem a um duo, entre um homem e uma mulher, que percorrem um jogo necessário para a passagem de testemunho. Este duo é explorado entre duas gerações diferentes que se cruzam e se recriam num momento único.

Beatriz Albuquerque nasceu em 1978, Porto. É licenciada pela Faculdade de Belas Artes do Porto e mestre pela The School of the Art Institute of Chicago. De 2009 até ao presente, frequenta o Doutoramento na Columbia University em New York com uma bolsa FLAD/Fullbright.

Albuquerque Mendes nasceu em 1953, Trancoso, Beira Alta. Entre 1975 e 1979 frequentou o Círculo de Artes Plásticas de Coimbra. Participou na Vanguarda Alternativa Zero em 1977 e  em Novembro 2001, na Fundação de Serralves realizou a primeira exposição ontológica Confesso.



+ info:
Galeria Nuno Centeno
Rua Miguel Bombarda, 531
4050 - 383 Porto, Portugal
info@nunocenteno.com
www.nunocenteno.com

371.



HISTÓRIA DA PERFORMANCE NO CONTEXTO DAS ARTES II

16 JUN - 17 JUN 2012 - Museu de Serralves, SALA MULTIUSOS
Sab: 10h00-13h00 e 14h30-17h30

Dom: 10h00-13h00
 


Depois de um primeiro módulo onde foi possível traçar um panorama alargado sobre o que podemos entender como performance e suas origens, propomos um segundo momento dedicado a aprofundar os temas abordados. Apontando exemplos de artistas e percursos que evidenciam a diversidade implícita na utilização do termo performance, pretende-se explorar a riqueza destes territórios intermédios.
 
O curso é teórico (sendo pontuado por algumas experiências práticas) e dirige-se a professores, estudantes universitários, artistas, técnicos de serviço educativo e todos os interessados em explorar as relações entre artes visuais e performance.
 


Mariana Viterbo Brandão,
 nasceu em 1976 no Porto. Vive e trabalha em Lisboa. É licenciada e mestre em História, variante Arte, pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Entre 1995 e 2008 foi professora de Dança e História da Dança. Colaboradora da Fundação de Serralves desde 1999. É actualmente professora universitária e colaboradora da Direcção-Geral das Artes do Ministério da Cultura.

Inscrição: 50 euros

Descontos: 25% desconto para Amigos de Serralves; 25% desconto para ESCOLA AMIGA (comunidade docente); 15% desconto a estudantes.
Os descontos não são cumulativos.

Para mais informações por favor contactar Diana Cruz: d.cruz@serralves.pt ou 226 156 548

Thursday, May 24, 2012

370.


projecto a Sala
25 de Maio às 17h
na aula magna da Faculdade de Belas Artes, Porto


a Sala foi um espaço que abriu na baixa do Porto entre 2006 e 2010 e que se dedicou
à apresentação de performances. O projecto criado por António Lago e Susana Chiocca
aconteceu precisamente na sala do apartamento que partilhavam e na qual foram
apresentadas várias criações de artistas de diversas áreas, tendo sido acolhida ainda a
programação de alguns colectivos.
Em 2011, houve um repensar do projecto na residência Ghost no Atelier Re-al e através da exposição documental A SALA no CAPC.

Este ano, foi lançada a publicação a Sala 2006-2011, que reúne a documentação de toda
a actividade num objecto que se autonomiza enquanto um novo corpo. Realizamos ainda uma residência nos LABs de curadoria no âmbito da Guimarães 2012 CEC, na qual além da apresentação e exposição da publicação se construiu a performance que se apresenta depois da conversa:



Pedem-me para me pôr de joelhos mas eu recuso sempre.
de António Lago & Susana Chiocca
 

Uma escada para subir. Um castelo a trepar. 
Duas personagens híbridas deambulam pelo cenário histórico da cidade, jogando
de forma naïf, carregadas de non sense.
 Não sendo anarcas também não são estúpidas!
 Uma paródia em torno de questões de identidade sexual e política.


+info:

http://www.asalanabaixa.blogspot.com/
http://www.facebook.com/asala.noporto





Monday, May 21, 2012

369.

Voluntariado para a performance
Nós não estamos algures / Almada, Um Nome de Guerra
do artista Ernesto de Sousa
 
Inscrições até 31 de Maio


O Museu de Serralves apresentará uma adaptação / actualização de dois mixed - media concebidos pelo artista pluridisciplinar, teórico, cineasta e comissário de exposições Ernesto de Sousa entre 1968 e 1972.

Esta actualização produzida pelo Museu de Serralves, deverá ajudar a situar a relação das artes com o país actual ("Nós Não Estamos Algures"). Tendo a realização dos mixed-media contado originalmente com a colaboração de alunos e compagnons de route de Ernesto de Sousa, num espírito eminentemente colaborativo e orgulhosamente desprofissionalizado, apesar do curriculum internacional que Jorge Peixinho já tinha na altura,  a Fundação de Serralves procura neste momento voluntários dispostos a colaborar neste projecto, dispensando algum tempo à análise colectiva de textos, ao aprofundamento das várias questões despoletadas pelos supracitados mixed-media, ao ensaio de leituras e pequenas encenações teatrais/performativas.

Os voluntários deverão ter disponibilidade para ensaiar durante os 15 dias que antecedem a apresentação, e pretende-se que desempenhem um papel activo na actualização das peças agora apresentadas.


Período: Os ensaios decorrerão 15 dias antes da apresentação, cerca de 3 horas por dia, em horário a combinar. A selecção será efectuada pela direcção artística da acção.



Perfil exigido:

-     Mais de 18 anos, não existindo limite de idade;

-     Óptima capacidade na leitura de textos em público;

-     Desenvoltura física e/ou experiência de improvisação no campo da expressão dramática ou da performance.


Se reúne os requisitos exigidos e tem disponibilidade para este voluntariado, inscreva-se, enviando para o correio electrónico voluntariadoserralves@serralves.pt a sua disponibilidade, até 31 de Maio.
Se não estiver inscrito no Programa de Voluntariado inscreva-se em www.serralves.pt.
Oportunamente todos os inscritos serão contactados para marcação de uma entrevista presencial.

No final, os voluntários terão direito ao certificado de participação como voluntário, assim como uma Publicação de Serralves e possibilidade de participar numa visita guiada às exposições.


Qualquer dúvida ou pedido de informação: voluntariadoserralves@serralves.pt

368.

100 cartas entre marta rema e um(a) correspondente que irá selecionar.

Regras:
as cartas serão manuscritas.
cada correspondente trocará com a marta 50 cartas.
não haverá nenhum encontro nem antes nem no decorrer da correspondência.
as cartas deverão ser posteriormente publicadas numa edição artesanal.
não se admitem propostas anónimas.
não se impõem limites de tempo de resposta.


Propostas explicitando porque deve ser a pessoa escolhida podem ser enviadas para martarema@gmail.com até ao dia 1 de junho.

367.


Wednesday, May 16, 2012

366.



andré guedes
ensaio para medeia
19 de maio, 2012
22h–23h

“Irás para um país além-mar, onde hás-de conhecer um mundo que ignora o uso da nossa razão. A vida lá é muito realista, como hás-de ver. Pois só o que é mítico é realista, e o que é realista é mítico”, disse o centauro Quíron a Jasão antes deste atravessar os mares desde a Tessália até à Cólquida no Mar Negro onde, com a cumplicidade de Medeia, roubou o velo de ouro do cordeiro alado de Crisómalo.
"Chapa de cobre dobrada e projectada", "Cortina ascendida", "Reflexos do biselado", "Pedras vestem-se de melancias", são quatro acções construídas em torno de objectos preparados enquanto possibilidade de manuseamento cénico. Quatro micro-narrativas nas quais o gesto e o objecto congregam simultaneamente na cena o lugar (o Navio Vazio), um sonho, e vários elementos visuais do filme ‘Medeia’ (1969) de Pier Paolo Pasolini.
||
"You will go to a country overseas, where you will get to know a world that ignores the use of our reason. Life there is very realistic, as you will find out. For only what is mythic is realistic and what is realistic is mythic", said the centaur Chiron to Jason before Jason cross the seas from Thessaly to Colchis on the Black Sea where, with the complicity of Medea, stole the Golden Fleece lamb winged from Crisómalo.
"Folded and projected sheet of copper ", "Hoisted curtain", "Reflections of the beveled", "Stones dressed as watermelons" four actions built around prepared objects as a possibility for scenic operation. Four micro-narratives in which the gesture and object simultaneously congregate in the scene the place (the Navio Vazio), a dream, and several visual elements from the film 'Medea' (1969) by Pier Paolo Pasolini.



 Será lançado o panfleto nº5 de André Guedes e Clara Batalha para Navio Vazio (Z), Ensaio para Medeia 2.
Launch of the pamphlet No.5 by André Guedes and Clara Batalha for Navio Vazio (Z), Ensaio para Medeia 2.





André Guedes (Lisboa, 1971)
Efectuou os seus estudos em Arquitectura e expõe regularmente desde 1999. Realizou colaborações a nivel dramatúrgico e cenográfico em diversos espectáculos de dança e teatro.
||
André Guedes (Lisbon, 1971)
Undertook his studies in architecture and exhibits regularly since 1999. Has collaborated dramaturgically and as set designer in various dance and theater performances.







+Navio Vazio
Rua da Alegria, n.134-A, Porto, Portugal
www.navio-vazio.net